Envia o teu CV para: alcateia.designgroup@gmail.com

PENSAMENTO

Alcateia¨DesignGroup foi criada com esse conceito, de crescer no mundo do design, mas como o nome alcateia¨ significa… crescer mas não sozinho.

A Alcateia¨DesignGroup não trabalha sozinha, mas sim com uma equipa de trabalho, e em que nesta fase, tem um projecto em mãos, e quer ter junto a si os melhores na equipa de trabalho, para dar resposta aos vários projectos que nos surgem.

Como diz o texto, a ALCATEIA¨ quer aqueles criativos (e não só) que pensam mais além….

”não só” significa que não procuramos só designer’s…(podem ser de outras àreas) mas sim procuramos pessoas que queiram trabalhar.

adiciona-nos no teu facebook e entraremos em contacto contigo:)

Para quem não têm o CV preparado, nesta primeira fase, poderás enviar para o e-mail: alcateia.designgroup@gmail.com

Nome :
Apelido :
Nº BI :
Contacto :

NickName ”nome de guerra” :
E-mail :

 

QUEREMOS QUE FAÇAS PARTE DA NOSSA EQUIPA😉

para mais informação contacte-nos via mail

iluminarte_002

Estão em exposição até dia 31 de Agosto na Oficina Cultural do Instituto Politécnico de Viana do Castelo os projectos levados a cabo pelos alunos finalistas da turma 2005-2008 do curso Design do Produto da Escola Superior de Tecnologia e Gestão.

Novas formas de entendimento perante a luz deram o mote para esta mostra de projectos, intitulada “Iluminar o espaço de trabalho”. Pareceres como interactividade, significação e emotividade vêm marcar presença nas irreverentes interpretações do objecto – candeeiro.

Projectos como “Variluz”, “Keep egg”, “Bubbles” e “InOut” modelam e adaptam a luz respeitando a envolvência do utilizador com o espaço habitado. Já num nível mais conceptual “Nem tudo o que luz é ouro” , “Biblô”, “Lightbook” e “Pandora” retratam a comoção presente no conceito luz. O dinamismo e versatilidade jacente em projectos como” Lightbox”, “Orbipurus”, “Patch” e “Verylight” demonstram a originalidade presente nestes objectos.

Partindo de um mero esquiço e levando o projecto à fase de produção foi possível experimentar a sensação do contacto com o público perante o projecto finalizado. Recorreu-se a uma tecnologia tradicional da região do Minho, a cerâmica, revelando assim, novos desafios técnicos e novas linguagens. O contacto com uma entidade exterior à escola possibilitou fazer desta mostra de trabalhos uma ponte para uma nova realidade – o mundo empresarial.


RGB Concept

Maio 10, 2008

Este trabalho foi desenvolvido no âmbito da disciplina de Laboratório Multimédia II, do Mestrado em Multimédia, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

A proposta de trabalho tinha por objectivo a criação de um vídeo em que o binómio real/virtual fosse abordado, para tal criámos um pequeno filme/ trailler concept.

De forma a dar resposta ao pedido e após termos abordado varias temáticas acabamos por optar por uma resposta muito mais conceptual, sendo esta um misto de trailler de um suposto filme ou, tendo em conta que o filme ainda não existe o “concept” para um futuro filme.

relatório completo «dowload» ; making off «ver»

caras_decoracao.jpg

Uivo’s

Setembro 5, 2007

uivo.png

Durante uma conversa entre amigos surge a ideia de aplicar o conceito de doodlelong no blog da alcateia, a ideia amadureceu e pode agora tomar outros rumos. Para tal necessitamos dos amigos de sempre e os do futuro.
Passamos a explicar qual o nosso objectivo. Vamos num documento formato quadrado [20 * 20 cm] ilustrar, fotografar, colar, etc… e enviar uma imagem do resultado para a alcateia via e-mail.
Iremos depois pela ordem de chegada montar um painel.

O tema deste primeiro uivo é:

“O lobo é a força da alcateia e a alcateia é a força do lobo”. in o livro da selva

Passem a palavra!!

:: download pdf

Animax homozapping

Agosto 3, 2007

animax.gif

Esta animação (animax) foi produzida com o objectivo de analisar todos os planos e cenas da curta metragem “Homozapping”, para perceber se existia uma coerência narrativa lógica!!! (Realização: Humberto Duarte e Ricardo Falcão)

ver animax

Homozapping

Julho 19, 2007

homozzaping.jpg

Homozapping é o título de uma curta-metragem realizada para a disciplina de Técnicas Avançadas de Apresentação, na ESTG-IPVC por Francisco Correia, Humberto Duarte, Ricardo Falcão e Patrício Brito. Ora, o argumento foi totalmente escrito e adaptado durante muito tempo nas profundezas da mente cerebral do nosso colega e amigo Ricardo Falcão. Até que, finalmente um belo dia, houve um bom pretexto para trazer este sonho à realidade!
Um sonho que para ele, e felizmente para nós (grupo), se tornou pura… realidade!
Valeu a pena, pela experiência em aprender a desenvolver um argumento, o guião técnico, o storyboard e finalmente a curta metragem!!! E que grande aventura essa, repleta de logística e percalços pelo caminho! Reconheço nesta faceta, uma grande dedicação e empenho por parte de todos em conseguir obter um resultado que nos encheu de orgulho! Mas, o que importa referir é que o filme existem e está aí para ser visto, amado ou odiado, criticado ou elogiado! Boa Sessão… -) (Patra)

ver filme; ver fotos

O QUEBRA-CABEÇAS

Julho 17, 2007

«Começamos com um quebra-cabeças, aquele dos “nove pontos”, porque as etapas que conduzem à solução exemplificam, sem necessidade de muitas palavras, a “filosofia” que guiou a redacção deste livro. Luisella de Cataldo «Esame e Controesame nel Processo Penale» (Cedam, 2000)

Deck

Pede-se que se liguem estes nove pontos usando só quatro linhas rectas, desenhadas uma a seguir à outra sem levantar o lápis do papel. À primeira vista o problema parece fácil, mas depois, tentativa após tentativa, chega-se inevitavelmente à conclusão que são precisas mais de quatro linhas para unir todos os pontos. Acaba-se quase sempre por achar que se trata de um problema impossível de resolver.

O erro!!

O erro é pensar que existe uma premissa segundo a qual as rectas não devem ultrapassar os limites estabelecidos pelas linhas externas que ligam os pontos. Se se ultrapassar este limite (que não foi estabelecido quando o problema foi colocado) e se se “ousar” ultrapassar o limite definido pelos pontos, o problema torna-se fácil, como se vê na figura que mostra a solução.

Este quebra-cabeças fornece incontáveis pontos de reflexão e ensina que:
– Frequentemente não conseguimos resolver um problema porque impomos a nós próprios fronteiras ou limites inexistentes;
– Pode-se pensar de um modo diferente;
– Nem sempre a solução deve está debaixo do candeeiro só porque “aí se vê”;
– Cada modo particular de olhar as coisas é só um entre muitos outros possíveis;
– Transformar uma conjectura (que não passa da imaginação) num factor crucial, isto é, numa limitação, pode paralisar a situação e tornar impossível a mudança de um determinado ponto de vista para a adopção de um diferente».
Talvez os ensinamentos deste quebra-cabeças possam contribuir para resolver alguns dos problemas com que nos defrontamos no dia a dia.

É com enorme entusiasmo que apresentamos a curta metragem “Não contes o segredo” inserida no concurso “Fast Forward Festival” organizado pelo grupo Bracarense “Velha-a-Branca“, realizado no dia 19 e 20 de Outubro de 2006. O convite foi lançado pelo colectivo “alcateia¨design group“, para participar nesta hilariante odisseia, para conseguir realizar a curta-metragem em menos de 24 horas de produção. Os responsáveis desta produção foram: Bruno Daniel, Carina Bernardete, Ricardo Falcão, Patrício Brito e Francisco Mendes (xiko madeira). Uma experiência que se revelou muito enriquecedora e que à muito andava para ser revelada…

Agradecimentos: honeysound Música: nikouala

fonte: sugarman

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.